Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

'bora pra rua!

Quantas vezes pensei
Que morri
Ou que ia mergulhar na praia
Deixar minha carcaça
Tomando sol no céu
A me levar pros braços
Dos anjos a cantar Gardel

Tantas achei que não ia agüentar
Senti-me desmoronar
Molhei todos os meus travesseiros
Mordi todos os meus desesperos
Senti-me a pior das criaturas
Matei todas as caricaturas
Esculpi novas criaturas
E explodi!

Fui ao inferno
Conheci cada labareda
Ardência, demência, ausência
Rastejei de dor
Ninguém me viu
Só eu, eu e eu
Calei e acalmei

Anoiteci minha dor
Acordei minha mulher
E disse:
‘bora pra rua!
Dancei a noite
Dancei minha vida
A dança lavou minh'alma
e despertou a bailarina.

Rose de Castro
A ‘POETA’

Rose de Castro
Enviado por Rose de Castro em 30/06/2006
Código do texto: T185363
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose de Castro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
200 textos (21739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:51)
Rose de Castro