Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PERDIDA

PAULO ARRANJANDO O MEU POEMA COMO SONETO

"Aqui estou, amado, aqui, perdida
no meio da neblina dos teus sonhos,
Em meio da fumaça do passado,
perdida na rotina dos meus dias.

E eu também contigo às vezes sonho
e busco o eco do amor antigo
e muitos versos eu aqui componho
lembrando o corpo teu a tua boca,

o gosto sem igual do teu desejo...
Vagando em brumas, solitária e nua
chorando amargamente a ausência tua...

O sono continua e o mesmo sonho
vem e volta sempre a toda hora...
vem me buscar; te espero; não demora...

BH - 09.05.03
(Era daqui o tal verso que procuravas, lembra-te, cabra? rs)
lisieux
Enviado por lisieux em 21/05/2005
Código do texto: T18537
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:57)
lisieux