Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AVE

lisieux

Luz e calor.
Sol a pino.
Ladeira íngreme.

Leva a trouxa.
Canta...conta.
Quando foi?

Enquanto sobe,
quase ela sente
a mão do homem,
desejo urgente:
“te deixo não!”

Voz de trovão...
olhar de maresia...
O Pai
do Filho.

E o estribilho
que ela entoa,
grito que ecoa,
que reverbera,
desce a ladeira,
bate no chão.

O sol no  céu,
olhar ao léu,
sobe a ladeira...

Água na bica
olhos vermelhos
água no fogo...
água nos olhos...

Leite não tem
para a mamadeira...
feijão pros filhos
(todos os seis)
também não tem não...

Maria canta...
Maria voa
Maria entoa
triste canção

Maria é ave
de arribação
AVE
        Maria.

BH - 20.05.03
lisieux
Enviado por lisieux em 21/05/2005
Código do texto: T18542
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:13)
lisieux