Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Melros Abonados

São os melros que fazem a vida
e compõem a morte.

Se é melodioso,canto taciturno,plumagem negra,
tem cheiro de vida,
e de simples melro nós
não passamos!

Há uma vida entre sua
prisão
e sua vida:
então,de melro você não passa!

Não passa tambem na vida,
cuja ordem é o caos,
e todo pássaro vive
nele!

Vivo ou morto,
devem ser aniquilados
do coração dos homens.

Sua prisão é voar.
Sua liberdade é ser
vôo de caixote.

E viva nosso
prazer:
dois quartos,sala,
cozinha, banheiro
e um melro a cantarolar
no vazio do espaço.

De porta-grade
ele não chega a lugar nenhum!

Masmorra moderna,
gradea a
dor interior!

E, lá vão os melros do mundo,
voar,
no coração que é o
circo dos
homens
valentes!

José Kappel
Enviado por José Kappel em 01/07/2006
Código do texto: T185723
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:29)
José Kappel