Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADMIRA

Admira homem, a força do amor que te pariu,
Os gritos loucos da senhora que não te viu.
Admira homem, a ereção única que o lançou na vida,
Por entre o lacre do medo, no sangue da ferida.

Admira homem, o silêncio da perfeição,
Na imagem simples do corpo estendido.
Admira o olhar parado da fúnebre paixão,
Que fez de ti, homem, seu único sentido.

Admira homem, porquê és uma bela cria,
Filho do amor, da luta e não da puta...
Admira por tudo isso enfim.

Admira à senhora caída, tua poesia,
Nesta lágrima solta de teu apelo,
e por que não, admira-te sim.

Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 01/07/2006
Código do texto: T185912
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
732 textos (54094 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:10)
Jose Carlos Cavalcante