Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bem à Beira

Na minha situação, entre o oclusivo
e o disperso, tudo leva a crer que estou à beira.

À beira disso, à beira daquilo,
parece um precipício que colocaram aos
meus pés.

Estou beirando faz tempo, dizem os entendidos
em beirar.
Dizem também que beiro porque quero.
Talvez tenham razão:
mas cadê coragem para entrar?

Entra! Entra!
Dizem aqueles experts em beirar.

Olho pros lados, olho por outros,
me afaga a visão de bondade que todos
tem.

Uns me afanam com carinho.
Outras me beijam com sexo.
Outros me encorajam sugerindo
que tome uma pílula.
Pílula que toda farmácia vende
e todo mundo compra prá garantir
na hora fatal.
Mas não preciso disso.
Acho que sou homem de coragem.

Se estou à beira, então vou em frente
mas depois não me digam : esse é o tal tarado!

Se beiro o vestido dela
agora é a hora,
hora de entrar.

E lá vamos!
Que Zorocrastro -
deus mitológico da Grécia -
que se matou, ninguém sabe porque -
me ajude nesta empreitada.

Mergulho agora na beira de
entrada do vestido dela !
E entro.
Que Zorocrastro me proteja!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 02/07/2006
Código do texto: T185997
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:31)
José Kappel