Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pescador de emoções

Um dia, deixo-me levar pelo teu barco;  assim decifro as contínuas formas que ainda não foram descritas na tua formação de maré-mulher(Kal Angelus).

********************************

Águas buscando maré complexa!

Córrego sonhando insistente
igual vontade descontente.

Caminho tortuoso em calmaria,
rio manso, doces águas...
cedo no mar da vida deságuas;

Nas curvas do inesperado,
encontros de rasos conceitos;
martírio das sedes insaciáveis
nas marés de águas intragáveis;

Mar aberto descoberto,
convite aos mais afoitos
desbravadores de sete mares;
abraços dos perdulários
perdidos entre amores corsários.

Abismos entregues à mente,
mistérios ao mais descrente
pescador de ilusões;
tripulante da frágil embarcação,
barco perdido demente
das viagens do coração.

Antes, sobre leme afoito,
navegante semi-morto:
vendavais e bruma mansa.
- Agora, dunas contra remo!
Margens opostas da ilusão,
areias na teia do tempo:
sôfrega e passageira emoção.

Lembranças turvas sob leito,
curvas rasas cristalinas
amenizando meus defeitos;
- O enigma da última maré!
Limpeza dos últimos refugos,
sonho avesso condenado
sem vela da primeira emoção:
nuances no córrego guardado.

Aonde mortos descansam,
jaz destroços e sentimentos
- Último barco do enganado!
sem a quilha prometida.
Navego tua maré-mulher,
entre sargaços das razões:
refugos que morrem sempre
nas praias de sonho
do pescador de emoções!

..................................................

Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 02/07/2006
Reeditado em 02/07/2006
Código do texto: T186151
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:37)
Kal Angelus