Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus pesames irmãos brasileiros

Nem lágrimas tenho nos olhos,
após tão apático embate,
entre franceses nem tanto endiabrados
e brasileiros como que prostados no cadafalço!
Nem raiva carrego no peito,
raiva de quê afinal?
De estrelas que não brilham
ante a estrela do continente europeu?
Há desgosto, a escorrer-me pelo canto da boca,
o ópio foi de má qualidade!
Não trouxe frenesi, nem loucura,
trouxe apenas realidade!
Nossos heróis não são tão grandes assim,
que possam atemorizar corações,
apenas com a sua presença!
E ganhar os seus embates e suas pelejas,
sem um minimo esforço!
Não se é grande apenas pelo que já fomos,
seremos grandes quando encaramos,
nossos desafios presentes,
sempre, como se fossem os primeiros!
Meus pesames irmãos brasileiros,
principalmente para aqueles que precisavam deste sonho,
não pelo que seria e não foi,
meus sentimentos são por nosso sonho agora desfeito!
Estes heróis, são homens afinal,
como Aquiles, tem o seu calcanhar...
Foram criados para alimentar o nosso sonho,
não foram criados para amenizar as dores de nossa realidade,
e a verdade, meus irmãos brasileiros,
é que a vida não é feita só pra sonhar!
E se tivessem ganhado?
O ópio teria sido de primeira,
o torpor teria sido prolongado,
e de copa em copa,
sonho em sonho,
teriamos gastado, a vida inteira!

02/07/2006
Edvaldo Rosa
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 02/07/2006
Código do texto: T186412
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173760 leituras)
23 áudios (10650 audições)
35 e-livros (8978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:29)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor