Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Terra dos Esquecidos

Hoje vou ficar de plantão,
de bruço,igual à truta doce,
balançando no jardim de
duas árvores,
que comove minha terra
de alguma pobreza.

Hoje vou ficar de prontidão,
prá esperar a moça de três rendados,
que vêm me refazer alguns
ramos de esperança,
que sobraram depois do vento
polvoroso.

Hoje, pois, estou de guarda,
ferido de armas,alvejado de beijos,
que, por aqui,outrora,me alimentavam
e sempre deixavam uma canção:
- te revejo!

Mas tempo passou e
todos se foram
como chuva passageira.

Por isso, fico de plantão
e viva prontidão!

Se nada acontecer
me coloco no baú de perdidos,
e vou pro fim do mundo,
morar lá terra dos esquecidos !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 03/07/2006
Código do texto: T186588
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26789 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:11)
José Kappel