Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esperança de Ninguém

Sentinela de minha guarda,
espera o sol chegar,
nada posso fazer
sem sua luz.

E se vem a luz
vem a esperança.
Pouquinha!
Despedaçada!

Mas se nela me guardo
não é questão de segurança,
é que estou tão lívido,
do que meu lado
me passam quatro
e se só vejo dois!

Lívida esperança!
Até quando me
guardas assim?
Trote dos outros!
Esperança de ninguém!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 04/07/2006
Código do texto: T187172
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:00)
José Kappel