Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEXO DE ROTINA

Virou rotina,
não que de tédio
contamina.
Noite sim
você me diz
está tarde,
amanhã trabalho,
eu me calo.
E você olha
pedindo que eu discorde.
E lá vai sua mão ao trabalho.
E lá se vão duas horas.
Dia não
eu te repito
que amanhã é dia de trampo,
melhor ficar no meu canto.
Mas puxo os seus olhos de céu
e esparramo pelo meu corpo.
Sei que eles acordam
as outras partes do teu
e lá se vão mais duas horas.
Dia sim, dia não,
pernas, olhos, bocas,
que gente passada de louca
que não sabe dizer não...
E olha com ar de desdém
pras agitações do mundo,
os compromissos da agenda,
que pensam que intervêm,
que podem até dar um jeito
de atrapalhar e não deixar
que a gente se queira direito...
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 21/05/2005
Código do texto: T18728

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:56)
Débora Denadai

Site do Escritor