Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O brilho dos astros!

E não havia sequer paz,
Quanto mais luz...
A paz fora comida pela guerra,
E as trevas vieram comer a luz!
Noite eterna e turbulenta,
que deveria ser apenas uma...
Mas é assim a minha sina,
fatalidade, cruz...
Mas no firmamento brilha os astros...
E na terra atinge um ser obscurecido,
um facho destes brilhos,
um naco de luz!
Os olhos dos astros vêem este ser solitário...
A vagar a esmo pelas paragens da vida.
Meu coração tenta vencer o medo, a solidão,
minha mente, pensa nos caminhos a sua frente,
onde deverá haver esperança, absolvição!
Meu coração ainda há de conhecer o amor,
e nele se reconhecer!
E o brilho de cada estrela,
é chama de vela que bluxuleia,
ante o sopro de vida...
O jeito é ter fé!

04/09/02
Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 04/07/2006
Código do texto: T187410
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173692 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:25)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor