Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSO DE MEUS DIAS

Quisera escrever um poema onde não sujeitaria
As palavras à medida ou à cadência.
Todavia seus versos, com garbo eu rechearia.
Sutilmente lhes ordenaria de modo a contar:
Das historias a tradição e sua evolução;
Das vidas - seus donos e sonhos - seus prazeres;
Dos contos seus pontos - dos seus autores suas trajetórias.

Quisera apenas uma singela poesia compor.
As unidades rítmicas desse poema, também,
Eu não submeteria a nenhuma retórica.
Poucas palavras me bastariam.
Para de maneira lúdica em forma de poesia e em versos contar:
Do meu prazer de quando estou com contigo;
Do doce mel provado em teus lábios.

Porém sem nada saber somente me atrevo a escrever.
Não me importando o gênero de minha composição
Se minhas palavras traduzem eloqüência ou se são prosaicas.
sinceramente quisera bem saber a arte de compor e criar.
E a ti poder falar:
Que quando me estreitas, em teus braços, pleno é gozo de sentir-me tua.
O êxtase desse momento me faz sonhar e de prazer ouso gritar.

Tu me encantas vida minha.
És para mim como minhas poesias – És verso livre,
Não metrificado sem atender a outros critérios
Senão as pausas espontâneas do movimento lírico de nossas vidas.
Contudo, também, és verso grave - Inteiro.
Muito te quero verso de meus dias
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 05/07/2006
Reeditado em 21/08/2006
Código do texto: T187903

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 51 anos
476 textos (16067 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:21)
Cláudia Célia Lima do Nascimento