Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lembranças...

Minha voz vacila e trôpega, balbucio teu nome.

Meu silêncio, foi inocente espera.

De flor que brota na primavera.

E sorrindo busquei o nascer do sol,

Esperança da novidade que ronda os campos

Em forma de vidas nascidas do amor realizado.

Esperando tua vontade, de me amar de verdade...

Confiança de amor de mocidade,

Puberdade no  amar,

Maturidade no chorar, por um amor desfeito.

Com efeito, meus olhos transbordam ilusão,

Pois vejo perene renascer no peito

A fênix da paixão!

E assim, sem pedir licença a dor

Exila meu coração,

Numa ciranda dantesca e imutável,

Onde a música entoada,

Tem canto de negro em senzala,

Com saudades da terra natal,

Olhando os céus de uma terra distante...

E a solidão, de uma noite estrelada,

Se sente embalada, pela balada cantada,

Pelo vento, lento,

Que beija meu rosto, lambendo o salgado deixado,

Por lágrimas que escorrem misturadas,

Ao orvalho da madrugada.

Lágrimas provocadas,

Por lembranças de felicidade, passado...

Hoje como realidade,

Tenho a tristeza e a saudade

Companheiras minhas, inseparáveis.

Observadora
Enviado por Observadora em 05/07/2006
Reeditado em 05/07/2006
Código do texto: T188274
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:36)
Observadora