Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os poetas não dormem


Caminha por entre a certeza
de que o tempo não volta mais.
No dia a dia da vida tudo o que foi,
nunca mais será.

As marcas o tempo deixa,
mas as feridas
são curadas e um dia
a alma rodopia em luz outra vez.

Se hoje chove, amanhã
tem um novo amanhecer,
e com ele a luz do dia chega
para que a escuridão se afaste
e se esconda no seu breu de morte.

Quem dera o dia fosse eterno
e a luz permanecesse sempre à frente
de quem caminha qual andarilha
de buscas vãs e sem fim.

A alma poeta enseja o descanso.
Precisa repousar mansa
nos braços doces
da esperança que renasce
em cada tremular
das pétalas de uma flor.

Mas mesmo ali,
a poesia há de brotar.
Mesmo ali, seu grito de silêncio
há de ressurgir.

O repouso é só para
os que dormem,
não para os poetas.
Maria
Enviado por Maria em 06/07/2006
Código do texto: T188483
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4551 textos (185963 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:28)
Maria

Site do Escritor