Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morfina

E quem diria que a vida seria regida pela Morfina?
Época cretina. Horrores na surdina.
Dizem-me: calma . . . não desanima,
É tão fácil . . . tudo se encaminha . . .

Resta-me um pouco de mão e esse papel;
Talvez o gosto do último coquetel.
Porres distantes. Relembro por instantes.
Amores plenos, abundantes.Repugnantes?

O sol de Platão já não se me destina.
Vultos, vulgos é só o que se me descortina.
Mas calma . . . tudo se encaminha . . .

Tome a Morfina, alivie a sua dor . . .
Fabio Renato Villela
Enviado por Fabio Renato Villela em 06/07/2006
Código do texto: T188631
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Fabio Renato Villela
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
1758 textos (329731 leituras)
1 áudios (27 audições)
4 e-livros (4102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:52)
Fabio Renato Villela

Site do Escritor