Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUE DIA É HOJE?


Toda vez que escuto os cães latirem
Me atiro pelo portal da janela
E me misturo
À tribo anterior,
Agora,
Antes de mim.

Sei que a carne não muda
Sua têmpera,
Sei que sobre a falência dos mitos
Nada foi decretado agora,
Já que Deus,
Esquecido no quintal arborento,
Ri dentes velhos
Como porcelana e marfins.

Tu, poesia,
Pão sem graça
Encharcado de melodia,
Arrota e se perde
Na confluência das esquinas
Inconfundíveis.

Agora os cães não latem.
Os querubins,
Sentados nas janelas,
Soltam parafusos
Alheios à vontade confusa
De um tempo que não é hoje.



Preto Moreno

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 06/07/2006
Reeditado em 06/07/2006
Código do texto: T188726

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:42)