Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Triste Izilda

e testo,
faço por dois,
se nego,
a porta cede
e se fecha,
cheio de restos
de luz.

Se sou por assim,
também sou por ai.

Vago sem resmas:
nos mesmos vãos que já
me debrucei à esmo.

Ah!.Deu na mesma.

E se alarguei o passo,
já andei por lá,
andei ao largo!

Isilda! Triste ida!

Meu amor de ontem,
quando encontrei,
já estava debruçado
no colo de outro homem,
que, pra felicidade
minha,
era mais vesgo
que lameira, pois
confundia amor
com castor !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 07/07/2006
Código do texto: T189102
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26789 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:02)
José Kappel