Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sabe criança,...

Sabe criança,
Parece que a vida gosta de aprontar essas coisas.
Já percorri algumas amizades e pude ver semelhanças contigo.
Vi começarem castelos e se transformarem em fina areia
Vi muita poda e enxertos errados
Pessoas tomando caminhos inversos.
Já escutei toda sorte de bobagens, sobre tudo e todos
Vi e continuo vendo muita gente pagar pela língua desmedida
Vi muita gente cuspir no prato e depois se amargurar o resto da vida
Mas sempre vi vitoriosos, que souberam se levantar de um tombo.
Dói, é fato.
Dói demais, machuca, sangra fundo mesmo,
E ainda te fazem engolir um sapo insuportável.
Mas tem a reviravolta, sempre tem.
Se dinheiro não é tudo, e não é mesmo,
A cabeça boa, a alegria, os sentimentos fraternos,
Esses não tem preço.
São impagáveis.
E aos miseráveis que só se aproveitam,
Todos sabemos que o amanhã traz as suas respostas.
Ficar triste pela perda, pela solidão, é uma fase.
O importante e rejuvenescer em todo o amanhecer.
E ver no novo dia, mais alegrias para o coração.
O sorriso de uma criança, mesmo desconhecida
Pode ser já um alento.
Um canto de pássaro, uma estrela a brilhar,
Um leve tocar de mãos,
Um beijo, uma lágrima até,
Sempre vai comover um bom coração.
Acredito que tenhas um coração precioso
Desses de amar por toda a vida.
Então faça valer essa força magnífica.
Sorria...
Estou esperando esse sorriso agora...
Isso... assim está bem melhor!

Um grande beijo,

Peixão89
Para a amiga Rose Sadalla.
Peixão
Enviado por Peixão em 22/05/2005
Código do texto: T18950
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120253 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:26)
Peixão