Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do cansaço

Há dias que as olheiras me embelezam.
Há noites que meus sonhos não me deixam.
Mal cerro os olhos e eles se abrem,
Mal posso vê-lo e eles se queixam.

Então tento em vão buscar o sono
Mas ele vem em forma de sonho.
Sonho que se sonha acordada
Pois não durmo enquanto o chamo.

Então enfim eu durmo um sono
Por um instante o abandono
Num segundo de calmaria.

E quando a angústia terminaria
Você vem detrás da névoa:
Vida louca; alma sem trégua.

Maria Clara Dunck
Enviado por Maria Clara Dunck em 08/07/2006
Código do texto: T189876

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Clara Dunck
Goiânia - Goiás - Brasil, 30 anos
73 textos (4623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:56)
Maria Clara Dunck