Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(imagem de Marco Ferreira, www.thousandimages.com)

MET AMOR FO(S)SE

Olha atrás
o casulo.
Há pouco,
casa.
Agora,
uma sobra
de embrulho.
Os ombros
sacode,
acomodando
as asas.
Suavemente
olha de novo
a velha cas(c)a.
Repensa 
antes do
primeiro bater
das asas.
Mergulho.
Pra dentro.
O que foi um dia
abrigo, refúgio.
Hora de ir,
romper o ar,
desvendar
o que chamam
futuro.
Olha 
o velho casulo,
abre as asas
se atira 
no escuro.
Sem  casulo,
pele nova,
futuro uma ova.
A coisa
é agora.
Metamorfoseia
o ontem em nada,
amorfa lembrança,
ossada.
Voar é tudo.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 08/07/2006
Código do texto: T190156

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154042 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:44)
Débora Denadai

Site do Escritor