Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Depois das chuvas

Já reparaste nas pequenas crateras
que encrespam os lençóis de areia?

Foi a chuva da madrugada branca
despejando rojõezinhos dos olhos do céu
É idêntica imitação da superfície lunar
quando ela está suspensa – só e grávida

Os pingos desprendem-se medrosos
das nuvens a mil metros de altura
sem pára-quedas ou galhos de nuvens

Foi o vento que os desprenderam
do colo da família nimbos cirros cúmulos

Tomara que no choque estejam desmaiados
e não sintam os corpinhos frágeis
esfacelarem seus ossinhos no areal, no mar
e arrozais que germinaram em dezembro

Tranqüiliza-me saber que os pinguinhos
ascenderão vaporizados
na próxima manhã de sol 

                                        
                                         Ilustração acima de Selir Maria Straliotto
                                                      Saiba mais sobre o autor:
                                        www.editoraalcance.com.br/ROSSIR.HTM
Rossyr Berny
Enviado por Rossyr Berny em 08/07/2006
Reeditado em 18/07/2006
Código do texto: T190237
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rossyr Berny
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
61 textos (3128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:24)
Rossyr Berny