Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PERDER VOCÊ...


Não temo Pai, o Boi da Cara preta, nem a Cuca
No quintal, sigo Pai, na incessante busca
Da Paz que ansiavas reinasse no mundo meu
Quando seu colo embalava a Poetisa desses dias.

Tudo me foi ensinado, os primeiros passos que dei,
com você ao meu lado os Contos da carochinha,
 por você contado, ouvir estando calada
enquanto o outro falava...

Respeitar o direito de ir e vir, honrar Pai e Mãe.
tudo me foi informado, que a vida não nos poupa,
 e nos cobra dobrado, que boa colheita só se
faz em solo bem adubado!

Inconstitucionalicimamente... Há, quantas
 vezes repeti! Aprendi precocemente a pronunciar,
 as consoantes e vogais, Otorrinolaringologista
Quão paciente foi meu Pai!

Ensinaste que perder é parte do jogo, que não poderia
tudo ter, que perdendo se aprende a jogar,
fortalecendo jogador, o que importava era
Participar, isso tu me ensinaste!

 As notas de seu violão tiradas, acompanhando
 o meu desafinado cantar, em MI em DÓ maior...
Fui o seu Rouxinol cantador. Hoje, eu te verso
o que não me foi ensinado...

Há meu melhor professor! Esqueceste de ensinar,
 que você não era eterno, que tu irias partir,
e que órfã eu ficaria. Não me ensinaste meu Pai,
que um dia eu o perderia...

Passam anos e anos e não consigo entender,
que a vida não é eterna, que passamos uma
 chuva aqui, nesse dia verso o que não aprendi,
porque não me ensinaste Pai, a Perder Você!

DETH HAAK
" A Poetisa dos Ventos “
Cônsul Poeta Del Mundo - RN
Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN
8/8/2005




Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 23/05/2005
Reeditado em 07/08/2008
Código do texto: T19116

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65340 leituras)
50 áudios (9714 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:37)
Deth Haak