Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RENITENTE

Renitente



Descobri em mim uma ânsia incontida

Do desejo vivo de fincar por esse chão

O singelo rastro dos versos d'uma vida

Sempre bordados do bordô dessa paixão

 

Não deponho do papel nem da grafite

Nem desisto de andar no meu Ser_tão...

Inda pequeno, mas enorme nele existe

O mundo inteiro, dentro dele o coração.

 

Enquanto houver um fio de voz um balbucio

Um só pensamento engatinhando na razão

Lá estará marcando o passo sem um desvio

Pequeno verso todo embalado de emoção

 

Quando eu me for, levo e deixo na memória

Do lusco-fusco: pouco inverno muito verão

No último ato sem mistério dessa história

Ah, darei minha voz ao eterno eco em ovação

 

Sem pena abrirei minhas asas ao solene vento

Em plágio e carinho ao poeta da linda oração...

Tecerei o último verso na seda do meu sentimento

Cantarei bem devagarinho na rima dessa canção:

 

"Eu passarinho... os outros passarão!"

 

Marilú Santana
Recife - 24/06/2006
Marilu Santana
Enviado por Marilu Santana em 10/07/2006
Reeditado em 20/07/2006
Código do texto: T191484
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marilu Santana
Paulista - Pernambuco - Brasil
204 textos (37058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 23:54)
Marilu Santana