Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O infinito adormece

O infinito não adormece,
é eterno, vive sempre,
mesmo que um dia
a flor fenecer
e o sol deixar de brilhar,
o infinito há de permanecer.
 
E sua história,
registrada estará lá,
no livro de amor,
na primeira página,
aberta pelo tempo,
escrita pelo vento,
cada dia, cada noite.

Em meio as tempestades de açoite,
em meio as dores dos espinhos,
em meio às lágrimas da flor
e do sol, o calor.

O infinito não adormece,
apenas a vida do corpo fenece,
mas o amor e alegria,
de juntos estar,
esses prá sempre
na história da vida
registrado ficará.
Maria
Enviado por Maria em 11/07/2006
Reeditado em 05/06/2011
Código do texto: T191667
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4553 textos (186016 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:22)
Maria

Site do Escritor