Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gotas de Orvalho

O sol, tão distante, surgia no horizonte,
o vento ainda cortante e a neblina fria
deixava tudo cinza e triste,
as luzes acessas, cheiro de café...

Poucos pássaros à gorjear,
alguns automóveis quebrando à doce harmonia...
Alguns relógios despertando a vizinhança...
A televisão ligada no jornal matinal...

Seria tudo igual... Seria...
Não fosse por hoje eu ver pela minha janela
aquele pequeno beija-flor tirando vida
daquela confusão, daquele frio...

Tudo seria exatamente igual,
não fosse eu ter visto aquele pequeno ser
sorvendo as frias gotas do orvalho
nos rubros lábios da rosa mais alta do jardim...
Poeta Devaneador
Enviado por Poeta Devaneador em 11/07/2006
Código do texto: T191777

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite Itamar Eduardo Gonçalves de Oliveira e eduardogoncalves@hotmail.fr) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Devaneador
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 29 anos
82 textos (3896 leituras)
1 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:24)
Poeta Devaneador