Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


                                                                                                                                     

                                  CILADAS 
                         


           MOTE
Tão doce te conhecer,
tão amarga a despedida;
pudesse eu compreender
as ciladas desta vida ! 
                         (A.C.M.M.)




         GLOSA
Tão doce te conhecer
e receber teu carinho
pois só me deste prazer
num aconchegante ninho.


Mas, sem pesar, tu fizeste
tão amarga a despedida
e com tudo o que disseste
eu perdi minha guarida.


Transformaste o meu querer
numa vida sem sabor
;
pudesse eu compreender
o teu gesto sem amor.


Tornei-me triste a divagar
e agora, desiludida,
eu procuro suplantar

as ciladas desta vida !
                        (A.C.M.M.)


                                                                  (Glosa)







Alda Corrêa Mendes Moreira
Enviado por Alda Corrêa Mendes Moreira em 11/07/2006
Reeditado em 07/12/2008
Código do texto: T191990
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alda Corrêa Mendes Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
213 textos (13196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:07)
Alda Corrêa Mendes Moreira