Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noite nua

Já são sete, veja o Sol
Suma, vês?
Me remordo aqui!
Não te quero
Que blasfêmia, se cubra!
Usa aquilo, o lençol
ora bela, nem tão bela
ora burra, ora suja
Te achei no esgoto
Lhe dei dinheiro
Beijei teus ombros
Agora vá!

Agora que foi,
apalpo o desenho
Teu contorno no cobertor
Busco pele, busco carne
E me sinto livre
Escorre o cuspe na cara
Fui ao buraco
Então, ontem segui o neon,
A noite, essa navalha,
gargalha de febre
Abri a porta
Senta em minhas pernas,
cruza as pernas
Tinha um cigarro, recusei
Tinha mais pernas que cigarros
Fui pro quarto arder

Ficaram odores
Frêmitos,
O suor, esse ácido vivo
A soda caústica do bicho,
A mordaça da mágoa
Na mulher da vida!
Michell Niero
Enviado por Michell Niero em 11/07/2006
Código do texto: T192048
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Michell Niero
Osasco - São Paulo - Brasil, 31 anos
37 textos (3065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:18)
Michell Niero