Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Puro Desalento

Bloqueio o próximo,
bloqueio a luz,
tenho um lanco,
me orgulho do vital,
e vivo
em parte dela,
parto a cor,
e difuso seus raios
em frames de branco.

Se sou, sou fruto,
de meu parente,
sou minha força,
minha fraqueza,
vivo na ansiedade,
sempre
na parte branca
que impige o céu
desatento,
que de pouco,
avança.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 12/07/2006
Código do texto: T192264
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:42)
José Kappel