Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem Guarda

A pedra que cai
suspira a morte
da folha,
mas não sufoca
sua raiz.

A luz pende vagorosa
sobre as colinas,
coesa de raios
e fluídos ponderosos.

Envolvido na magia
do cantor
o que mais quero
é ganhar a luz,
ser, por acaso, uma folha,
por igual, suporte de
raízes,
por igual,
ser a magia do andor.

Pois a vida não dá
paradas ou vãos
ela desaparece repentina,
como a fuga de um pássaro
que ganha o céu
depois da arritimada
prisão.

E se os dias passaram
me tornei uma flácida folha
de castilho tônico
onde, devagar, ao lento,
vem descendo,atropelada
em uma pedra devastadora,
que estará pronta a me
sufocar.
Mas nunca tirar a magia
do que deixei de fazer,
do que deixei de viver.

Mas o que faço se o pai
me deixou sem guarda?
se o pai foi
e me deixou em lágrimas?
José Kappel
Enviado por José Kappel em 12/07/2006
Código do texto: T192273
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:57)
José Kappel