Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Maldição dos Insetos

A folha de ipê a cair
Da bainha em ruptura
Vai a joaninha a sorrir
Na carona, com tontura.

Por delgada ser
Desce a folha, em rebolado
Mui contente em conter
O besouro bem montado.

Venta a incrementar as danças
Da linda folha e da joaninha
A se esbaldar feito crianças
Papagaio, amarelinha.

Na fria e erma paisagem
Mantém-se atenta a rainha abelha
Do enxame de passagem
Observando a viagem
Aguarda o pouso na aragem
Que com pluma se assemelha.

Indagado o coleóptero
Da sensação de liberdade
Como gracioso helicóptero
Extinguiu sua vontade.

Redargüiu à matriarca
Se nutria igual desejo
No embalo do ensejo
Nem sequer notado o pejo
Revelou a rente marca.

Estarrecida, disse a rainha:

Assassinastes a amiga folha!
Mastigastes a bainha
Premeditada e sem farinha
A abraçar o que não tinha
A mercê duma voltinha.

Selastes aí, o seu destino:

Vais viver como pessoa
Que em prol da vida boa
Saca d’outro, um bem mantido
Marido trai mulher
A mulher, o marido.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 12/07/2006
Código do texto: T192663

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:59)
Cesar Poletto

Site do Escritor