Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR SINGULAR

É um mito gostoso e aventureiro.
Sorrateiro, profano, insano - não é puro nem casto.
Nômade sem hora nem lugar bastando
Unicamente os corpos juntar.

Não se restringe, abundante é a emoção.
Vai-e-vem, não tem hora para chegar.
É insano o desvario profano desse amor singular.
Destaca-se pelo o extrato do prazer a exalar.

Profano, insano mais sem nenhuma dor causar.
Genuíno ao expressar a distinta forma de amar.
Despido das convenções abstém-se da prática
Comum do outro, agrilhoar.


Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 12/07/2006
Reeditado em 23/03/2007
Código do texto: T192833

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 51 anos
476 textos (16070 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:05)
Cláudia Célia Lima do Nascimento