Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0301 - Amor magoado

Alguns sonhos são ventos que me descolorem a alma;
esquecido, meu coração tenta apagar as lembranças,
mas o amor... o amor jamais morre no peito,
magoado, lembro sim e lembrarão de ti a todo instante.

Sou como vento que gira mundos à procura,
tem dias que me falta mundo para correr,
tem noites que não me falta frio para aquecer,
então continuo o caminhar até onde tem carinho.

Não todos os meus sorrisos são de felicidade,
querer-te é um compreender diferente que não entendo,
 irrito-me quando não acompanhas as batidas do meu coração,
parece que ''ela'' fica alheia à paixão, ao amor, à vida...

Volto aos ventos, me comparo aos caminhos sem marcas,
as pessoas que jamais enxergam um qualquer sentimento,
sou um livro escrito até o meio, cada capitulo está pela metade,
cada frase falta uma letra, como eu, apenas um lado do amor.
 
Desci todos os degraus, subi aos céus e te levei...
fizemos amor como se fossemos os últimos amantes,
ocultei meus próprios deuses pelo teu, te propus sonhos loucos,
o meu é amor, o teu não pareceu verdadeiro, surpreenda-me!
 
26/05/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 24/05/2005
Código do texto: T19322
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:20)
Caio Lucas