Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Macaco-Aranha!

A pétala larga não pede, vai buscando,
Muitos procuram espaços entre as letras,
Visões imprecisas de imagens difusas,
Deixar muito em cada buraco que se mete,
Corredeiras isoladas em queda abrupta,
Com certeza, amanhã não tenderá a nada,
Cada cobrança imposta em desatino,
Algumas convicções quebradas ao relento,
Expiação na hora errada & inacabada,
O fogo que consome tantos livros & leituras,
Perdições para incautos, ignomia fixa,
Patrulhamento biológico & sistêmico,
Afrouxa o cinto entre pandemônios, luz,
Às cegas nos contrafortes, iluminuras,
Sonoplastia alucinógena & trancafiados,
Desperdícios alocados em vasto lixo,
Partilhou a carne & um bom vinho,
Hoje, solitário é motivo de riso,
Ser caminhante, pelo tempo que lhe resta!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 13/07/2006
Código do texto: T193227
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:34)
Peixão