Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sensível para a poesia, mas não para a vida


Tão sensível para a poesia,
para a vida,
não sabe compreender
os sentimentos
de quem lhe ama
com amor eterno.

Conhece tanto da vida
que não sabe caminhar por ela,
nem mesmo então parar
para não ferir mais ninguém.

Veste sandálias de espinhos
e faz sangria nos corações
de anjos alados,
de sol de calor.

Essa alma merece a morte,
tal sua sina sem sorte.

Não há lugar
em jardins ou recantos
para quem semeia
tanta dor e sofrimento.

Sua sina agora
é viver em dor
e constantes lamentos.
Morre alma.
Teu castigo é a morte.
Maria
Enviado por Maria em 14/07/2006
Código do texto: T193570
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4552 textos (185992 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:19)
Maria

Site do Escritor