Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ponta de Luzes

Vivo simples,
trôpego e audaz, mas
carregando mazelas e
raras esperanças.

Vivo, assim, de corrente
atada às mãos e um mago
coração à espera.

Vivo asimples,
sem correria,
sem correr trilhos,
sem esperar sinais
que estocam sempre
no vermelho.

Sou de paz e esperança,
sou dengo de três vozes,
mas não sei ganhar,
sou bandeira, mas
pátria não tenho.

Tenho macieiras, destas
de comer, mas não quero voltar
no tempo, e nunca mais correr
atrás de frutos sem peões.

Porque logo atrás, depressa vem,
meu passado que perdi,
meu futuro que despedi,
meu presente feito de
cimento de construir,
e a imagem dela
pronta prá me servir
de pontas de luz
que jorram de seus olhos
com almejos de amor.

Tudo isso porque
não posso viver sem ela.

Agora só espero o tempo
passar e, por milagre,
renascer no colo dela.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 14/07/2006
Código do texto: T193674
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:57)
José Kappel