Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Talharim ao Sugo!

Acende a brasa, um filete sobe aos céus,
Tire o gosto da boca, cafés & licores,
Quer ser bom de bico o tempo todo
E se esconde atrás de paliativos,
Fustiga feito sóbrio, voa soberba,
Ainda reclama se a sorte é madrasta,
Sucrilhos assados com tantas lamúrias,
Indistinta é a cinza no vazio noturno,
Muito se esconde do pouco que faz,
Lapela caída, botão solto, viradouro,
Olhos & bocas, uma cobrança maldita,
Fogo para a nova, dentes rangendo,
Sangra o olho, mas a raiva passa,
Não transforme tudo em boletim de ocorrência,
Civil para que o coração não seja vil,
Resolve-se aquilo que está ao alcance,
Aprender leva tempo, muito tempo,
De um dia para o outro não se elimina toda a ignorância!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 14/07/2006
Código do texto: T193854
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:47)
Peixão