Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando eu for embora
no rodopiar das folhas secas caídas ao chão,
levadas pelo morno sopro do vento, esvoaçando livres,
outras vidas nascerão
novas flores se abrirão;

Quando eu for embora
no clarão de uma nova aurora,
entre luzes de um novo amanhecer,
levarei a essência da existência,
mas deixarei minha vida, meu ser,
nos entornos e contornos das linhas da alegria,
estampadas, escritas nas páginas das minhas poesias,
e reviverei cada vez que você me ler.

Quando eu for embora
restará uma saudade no coração
de quem um dia me amou,
talvez uma lágrima condoída
deslize solitária numa face contraída,
de alguém que no tempo nunca foi esquecida.

Quando eu for embora
no morno sopro do vento
outras vidas nascerão
novas flores se abrirão;

Quando eu for embora,
minha voz já não ecoará no ar, nem meu grito,
mas os sonhos não se findarão
aqui o rio seguirá seu curso ...
e eu seguirei o meu no infinito.


Andrade Jorge
direitos autorais registrados
Fundação Biblioteca Nacional
22/08/05
REPUBLICAÇÃO
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 14/07/2006
Reeditado em 21/05/2014
Código do texto: T194240
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (DIREITOS AUTORAIS REGISTRADOS - ANDRADE JORGE). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (90006 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:14)
ANDRADE JORGE