Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Menino de rua:




Com tristeza, aquele menino.
Ouviu alguém na rua, lhe dizer.
Bastardo, porque, tu não some.
Tu, sujas a rua com tuas vestes.
Vá, saia da frente eu quero passar.
As calçadas são para as pessoas
Não para esfarrapados, imundos.
Vagabundos ou mortos de fome.
Some, vá logo procurar o seu lugar.
Com lagrimas nos olhos, o menino.
Se ergueu, para ver quem o maltratava
Então viu aquela Senhora bem vestida
Trazendo nos braços um cachorrinho
Com o rosto banhado em lagrimas disse.
Senhora, sou órfão, e não tenho ninguém.
Com meus doze aninho, eu tenho menos.
Bem menos que o seu cachorrinho tem.
Ele tem um lar, e se alimenta todo dia.
Eu não sei, quando foi a ultima vez.
Que eu tive uma refeição decente
Ou uma cama quentinha para dormir
Meus pais se foram, eu fiquei sozinho.
Não tenho pra onde ir, só me resta a rua.
Já que a sociedade me rejeita e não quer
Que eu tenha um lar, onde eu possa viver.
Sem ser chutado pêlos próprios irmãos!

vovonei:

Pelotas: 14/07/06
 





Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 15/07/2006
Código do texto: T194302
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:29)
Volnei Rijo Braga