Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PASSAGEM

O silêncio nos obriga a escutar
tudo o que o vento agita:
o primeiro choro do menino
que rebentou em luz do dia
e cego, perdido,
procura perceber a vida,
até o respiro final do homem
em seu momento noturno,
lastimando o ato da despedida.

O vazio se queixa
de nada ser,
mais inútil que um furo no bolso
por onde passam os poucos vinténs
recolhidos pelo mendigo do tempo.
Mas, o vazio, pesa...
Mas, o vazio, tudo contém...

Somos o que conseguimos concretizar,
fora isso, resta-nos o esquecimento,
o pó das estrelas apagadas.

Talvez sejamos feitos de vários dias,
várias vidas,
muitas vindas.
Talvez sejamos etéreos
e, falsamente,
nos acreditamos tão espessos.
Talvez sejamos velha mala abandonada
esperando mão piedosa que nos conduza.

E eu respiro!
E tu respiras!
Exalamos a vida!



vitória Paterna
Enviado por vitória Paterna em 15/07/2006
Reeditado em 14/10/2007
Código do texto: T194315
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
vitória Paterna
Santo André - São Paulo - Brasil, 63 anos
133 textos (8673 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:17)
vitória Paterna