Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Metade de Meu Fim

Refaço minhas dúvidas:
o que nasceu primeiro:
o primeiro amor
ou o amor primeiro?

Se foi meu primeiro amor
nasceu e morreu sem ao
menos eu perceber.

Tudo fácil para quem trabalha
como os remanejos dos céus.


Se foi meu amor primeiro
é fácil deduzir
que a dor foi maior.

Cheio de contradição
e louças quebradas.

Não há linha divisória
nesta história de amor.

Ás vezs faz sol,
às vezes faz lua.

No meu armário de recordações
tenho dois sentimentos:

meu primeiro amor
viveu em meu corpo
o tempo necessário
para entender o que não
é o amor.

E meu amor primeiro me fez
entender
que sempre há dois lados
de razão.

E que
em quase tudo,
não há razão.

Perco nas duas,
se o amor tiver lógica!

E partindo desta
estação, deduzo que perdi
os dois amores.

E deles só me
restam lembranças
tão passageiras
como o pórtico
dos franjeiros !.

Procuro, insano,
uma explicação para o amor.

Mas não sei onde foram parar
meus amores,
ou no meu início
ou na metade de meu fim !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 15/07/2006
Código do texto: T194413
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:04)
José Kappel