Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quarteto

É dádiva de Deus todo amor que há em mim
É dito por tudo que se manifesta em mim
Esse amor fez-se em mim do nada o infinito
Que por muito escravizado converteu-se assim.

Tornei-me, de amor tão pródigo, o mais infeliz
Tornei-me prescrito por amar, assim, tão fácil
Levantou-se em grito cada voto que ofereci
Em objeção o meu próprio oferecer excessivo.

Mais que coubesse eu dera tanto amor pensado
Nesse meu humano e mendigo coração bondoso
Antes não tivesse dado esse meu amor sem fim

Se me fiz enganado de tanto dar esse amor verdadeiro
Melhor teria sido se desse e a ele também recebesse
Para sobreviver do amor a felicidade sem desespero
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 15/07/2006
Reeditado em 15/07/2006
Código do texto: T194685
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3170 textos (82339 leituras)
2 e-livros (437 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 15:07)
R J Cardoso

Site do Escritor