Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM A SOLIDÃO

O começo é um olhar perdido no nada.
Sem estar, nem ficar totalmente indiferente...
Já não sente a presença tão desejada.
Pois se outrora, era tudo eternamente
Hoje é surpreendentemente, avaliada.

A cada instante sinto a derrocada presente!
Onde andará aquele carinho de pele dourada,
Que era de emoção pura e eloqüente...
Que será feito daquela bela noite enluarada,
Com juras de amor e carinho permanente...

Fizeste sublime jura a uma alma enamorada;
Agora, redunda em um presente ausente,
Sem carinho, sem paixão, sem a boca ansiada.
Traz-me o alvorecer o gosto da lagrima quente,
Que foi na interminável noite insone, derramada...

Procuro com meu olhar o colibri, em sua revoada
A brincar com sua amada, a saltitar contente.
Mas volto a lembrar de teu corpo inerte, deitada...
Hoje o vejo com seu brilho, como estrela cadente
Riscando meu céu e levando-o como a pessoa amada...

umvelhomenino
MORDEGANE
Enviado por MORDEGANE em 25/05/2005
Código do texto: T19507
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MORDEGANE
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 61 anos
69 textos (5654 leituras)
1 áudios (35 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:44)
MORDEGANE