Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Artista plástica.




Porcelana,
Prata,
Marfim,
Perola,
Louça,
A linha do artista.
Quem sabe secreto
Não invade conceitos?
Pérgula no teu esplendor,
Atol de si,
Vasos multiplicatórios.
Olhos que não viram jamais
Coisas essas sem iguais
Que no seco perfume da visão
Foi difícil a coesão,
Porem a própria artista historiou
E os visitantes floresceram,
Porque os pensamentos
Deram concepção,
As peças que invadiam os seus corações.
Ninguém ficou alheio,
Abriu inclusive
A porta da fascinação,
Onde todos que saiam
Diziam retornar,
Para completar
A total compreensão.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 16/07/2006
Código do texto: T195392
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
721 textos (26292 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:30)
Condor Azul