Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A brutalidade que escrevem as nuvens





A brutalidade que escrevem as nuvens
não existe de facto no céu
As nuvens são mensagens aos homens
do espanto que é a vida


A brutalidade que escrevem as nuvens
é o caos que Deus espera
que o homem domine

E o espanto é para os poetas
beberem

para que o Inferno da Terra não prospere
fica o aviso no céu

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 17/07/2006
Reeditado em 17/07/2006
Código do texto: T195666
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:57)
Constantino Mendes Alves