Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velho Rio

Rio dos bares
Calçadões abarrotados,
Garotas e rotos seminus.
Avenidas América e atlética,
Atlântica, oceânica, poética.

Rio das multinacionais
Escravagistas, inumanas,
Essenciais e urbanas.
Corcovado, Pão de Açúcar,
Ipanema e Baixo Leblon.

Rio de Vinícius
Meu poeta redentor,
Cantador apaixonado.
Acorde maior, feliz assim,
Copa, Mengo e Tom Jobim.

Rio das mulatas
Aristocratas e candentes,
Sargentinho Sargentelli,
Oba! Oba! Que moleque!
Já te ouço o canto alegre.

Rio criança
Lapa, Lido, Leme amado,
Lembro sempre de Teresa
Seu bondinho eternizado,
Pedacinho de saudade.
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 25/05/2005
Código do texto: T19572

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351738 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:28)
Nel de Moraes