Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Raskolnikoviano

Amargurado em usuras fantasmagóricas
O homem tudo perde pelo medo
Seus quadris tremem em apelo
A deter suas maquinações alegóricas

Extraordinário sujo os cabelos em sangue
Pelo prazer, redimo a angústia
Sinto-me preso ao "antes"
Num passado de poucas lutas

Deplorável encontro-me no breu das tabernas
Repelindo o "piolho" da necessidade
Minhas unnhas imundas pela vontade
Sou verme vivendo em cavernas

Oh, mas nem me arrependo!
Sou inerte aos moribundos
Assassino! Gritam-me
E eu... apenas olho de longe
Sinto-me leve...!
Humberto Amorim
Enviado por Humberto Amorim em 17/07/2006
Código do texto: T195976

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Humberto Amorim
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil
55 textos (1933 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:09)
Humberto Amorim