Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impossível não crescer na voz de Bocelli



 

 

Impossível não crescer na voz de Bocelli

Impossível não estar vivo com um filho acabado de nascer nos braços

Talvez mesmo seja impossível não existir Deus quando o agricultor faz a vindima

O amor é a viagem da existência

A música o elixir da eternidade

Será a morte a saudade?

O mistério genético do nascimento a ilusão matemática?

O sentimento é uma vaga de mar que balouça a barca

A alegoria a explicação possível das palavras

E o corpo a fonte de sangue da exaustão do  conhecimento

Os santos e a guerra as parábolas do limite

Quantos Ramos Rosa temos que ser?

Quantos beijos devemos à nossa mãe?

Quantas perdas nunca recuperaremos?

Somos fogo porque a terra arde no nosso olhar emocionado?

 

Falta- nos o ar do sufoco do abraço

Não respiramos na solidão

E é tudo o que sabemos do coração

A raiva esgota-se no grito

E só deus é para nós a solução

Quanta justiça precisa das nossas mãos

A solidariedade é também a sobrevivência da razão

E os cavalos brancos que crescem no peito

São a força e a virtude que precisam sair de nós

 

O mundo é redondo e a lua também

E tudo o que é recta é uma invenção

Tudo o que é terno quer falar

E o grito é raiva molecular!

 

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 18/07/2006
Código do texto: T196344
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:38)
Constantino Mendes Alves