Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILÊNCIO

Psiu!

Quando o silêncio se faz gritante
Ouço-o em seu mais alto acorde.
Nada mais ouço somente o silêncio
Subjugando meus pensamentos.

Quase chego a enlouquecer.

Na freqüência ou nas ondas.
Enche todos os espaços em tons
Variantes graves y agudos.
Apenas o silêncio fazendo-se presente.

Psiu!

Quero agora escrever.
Falar das lembranças e saudades,
De momentos já bem guardados que
Você, silêncio, me faz reviver.

Silêncio, porquê?
Fez-me relembrar dos meus
Prazeres, amores e impressões.
Sabe, são alusões tão antigas do meu ser.

Psiu! Psiu!
Deixa-me silêncio.
Faz-se agora distinta a onda.
Noutra freqüência quero sintonizar

Mais original é o novo som.
Que bom!
São as batidas do meu coração
Meus os pensamentos a preencher

Sensações novas, ainda tristonhas.
Porém impondo-se ao pavoroso silêncio.
Mãos trêmulas, todavia ágeis.
Frenéticas começam o papel a percorrer.

O silêncio ainda persiste gritando.
Em tom austero chega a assustar.
No entanto já não subjuga, ajuda.
Recordações em versos transformar.

Recomponho-me, firme e dominante.
Sigo o ritmo da inspiração.
Ora em verso, ora em prosa,
Ponho-me a comentar:

De um silêncio gritante e assustador,
Da coreografia dos atos do amor;
Das palavras sutis segredadas em
Momentos sublimes de prazer e
De um coração utopista.

Por fim!
Nas entrelinhas implicitamente estou a falar de você.
Que me deixo na companhia desse silêncio ensurdecedor.
Psiu! Ouçam-me, agora, vocês!
Quero bem alto e em eco transformar aquilo que no quer calar
CEDO OU TARDE SEGURO QUE VOU LHES ESQUECER.
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Enviado por Cláudia Célia Lima do Nascimento em 19/07/2006
Reeditado em 19/07/2006
Código do texto: T197210

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Célia Lima do Nascimento
Luziânia - Goiás - Brasil, 51 anos
476 textos (16069 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:07)
Cláudia Célia Lima do Nascimento