Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CERTA INCERTEZA


Euna Britto de Oliveira
Site de Poesia: www.euna.com.br

A força de ontem, eu gastei.
A força de hoje, inventei.

Estou brotando como flor de laranjeira,
e é outono.
Temporã.

Nunca disparei uma arma, nem quero.
À simples idéia de um duelo, desespero.

Paz sem cuidados,
penso que ninguém tem.
Só mesmo os pássaros,
as borboletas,
os peixes,
as pontes das estradas sem ninguém,
com música de água por baixo...

A carne é longa demais!...
A carne é tão longa
que às vezes sobra e
se arruma em rugas...

Ah, meus caminhos de ferro,
para onde é que vocês me levam,
assim tão duros,
tão futuros?...
Euna Britto de Oliveira
Enviado por Euna Britto de Oliveira em 19/07/2006
Código do texto: T197668
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Euna Britto de Oliveira
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
995 textos (34684 leituras)
6 áudios (364 audições)
12 e-livros (692 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:08)
Euna Britto de Oliveira